• Gabi Gobo

E se o Agro acabar, você vai viver de que?


O papo de hoje é sério e muito polêmico, mas, eu não poderia deixar de comentar sobre o assunto!

No final de semana a Kefera Buchmann fez algumas publicações no seu instagram falando sobre a ExpoZebu, que aconteceu em Uberaba- MG, mostrando as vacas e bois do recinto, alegando que estavam lá precisando de carinho, já que são muito maltratados e inclusive, uma vaca estava machucada e por isso estava arredia, não querendo se aproximar da atriz, com medo de humanos e que o machucado era por conta da marcação no animal que ainda era recente e, portanto, estava em período de cicatrização. Vale lembrar que nesse momento ela estava dentro do pavilhão, deitada com os animais. Na mesma publicação a cantora Paula Fernandes, que se apresenta em eventos do mesmo gênero, se posicionou de maneira sucinta que concorda com o posicionamento da atriz.


Hoje em dia vivemos em uma sociedade que defende as minorias, que luta por diversas causas e eu, sinceramente, acho isso ótimo e necessário em certas circunstancias, porém, tudo que é extremo e radical as vezes pode pecar pelo excesso. No meio de todo esse caos por conta do machucado da vaca e dos "maus tratos", Kefera, Luisa Mell e outras celebridades se posicionaram contra a pecuária e o agronegócio em nosso país e é a partir disso que eu quero conversar com vocês.


Em uma pesquisa rápida e simples, dando o famoso google (em sites confiáveis pelo amor de Deus) alguns dados comprovam que:

· A agricultura e o agronegócio no Brasil contribuíram com 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2017

· A agricultura e produção de carne foram os únicos segmentos da economia que aumentaram o emprego em 2017, levando em conta que no ano anterior, a estimativa era de 19 milhões de pessoas já empregadas no setor.

· A agricultura foi o principal contribuinte para reduzir a inflação no Brasil


Ah, mas Gabi, você só ta pensando em dinheiro, mas e o bem estar desses animais? Eu acredito sim que a qualidade de vida desses animais é levada em conta e já vi isso acontecer na prática! Venho de uma família que não vive de gado, mas que tem, por amor, por gostar do manejo, por gostar de trabalhar com esse universo e me orgulho sim do que fazemos. No meu ponto de vista, falando com conhecimento de causa mesmo, fica nítido como esses animais expostos foram carinhosos com a atriz não pela piedade de carinho, mas sim, por já estarem acostumados com o ato. Se o cenário fosse outro e todas essas vacas estivessem soltas no pasto, sem um contato humano recorrente, tenho certeza que a postura desses animais também seria diferente... Seriam mais arredios e assustados, não necessariamente pelos maus tratos, mas sim, pelo medo do desconhecido, do pouco contato, do instinto de defesa que é natural.

Eu sei que os cavalos tem a sensibilidade reduzida em 7 vezes em relação aos humanos então, tem muita coisa que para nós seria extremamente doloroso e para eles, não faria diferença alguma. Levando em conta que nessa relação Equinos X Bovinos, os bois ganham na força e rusticidade, esse número só multiplica.

Vou dar um exemplo bem simples, que aconteceu comigo! Para quem não sabe, nós resgatamos uma bezerra no pasto que eu cuidei e fiz de tudo para que sobrevivesse e ficasse saudável, a Baby Tiffany, para quem quiser acompanhar essa história tem um relato completo no canal. Depois disso, quando ela já estava perfeita e pronta para voltar para o pasto nos perdemos o contato diário e ela voltou ao seu habitat "natural", solta na invernada com a mãe. Hoje em dia Tiffany já não se aproxima mais de mim como antes e a relação é completamente diferente. Eu não bati, eu não deixei de cuidar, não fiz nada, apenas a deixei ser vaca e ela aprendeu sozinha todos seus mecanismos de defesa e como sobreviver naquela situação. Eu não humanizei a Tiffany, foi instintivo!

Lutar contra o Agro é lutar conta a evolução do seu país, é deixar de pensar na comida que chega à mesa das pessoas, da produção de novas tecnologias para baratear os custos, não é só pensar em carne, mas também pensar em grãos, em roupas, em combustível, em material escolar, é deixar de pensar no futuro!

De forma alguma eu luto contra o vegetarianismo ou veganismo, acho que cada um segue o estilo de vida que se sente melhor, porém, determinar o que o outro deve fazer, ou ainda, acreditar apenas em uma verdade e ser hipócrita indo contra algo que você faz, ai sim é inaceitável e pouco eficaz.


Gritar para os quatro cantos que Vaquejada é crime e não deveria ser patrimônio cultural, que lucrar com animais é um absurdo e que apenas a minoria enriquece com essa indústria só leva as pessoas a acreditarem no barulho que logo logo já é abafado pela próxima polêmica conivente para os consumidores desse tipo de conteúdo.


No meu ponto de vista, que pode sim ser diferente do seu, acredito que não adianta nada bater no peito, guerrilhando por essa ideologia, enquanto utiliza dos recursos, só de que forma velada!


Essa militância acontece e não vai parar, o que nos resta é a união, que faz a força para que essas ideologias errôneas e sem embasamento chegue longe e o estudo, para que a cada dia mais o Agro cresça e se desenvolva, em prol de um mundo melhor e bem assistido.


#vivaoagro #goagro #agronegócio #agropecuária #jeitodecowboy

  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • TikTok
  • Pinterest - Black Circle

© 2018 | Jeito de Cowboy por Gabi Gobo